Sexta-feira, 30 de Outubro de 2020
Municípios

Segurança púbica foi o tema debatido com convidados no bate papo com o empresário e pré-candidato a prefeito de Picos, Araujinho, em seu projeto “Araujinho Live”, desta quarta-feira (29),

Para Araujinho, é possível firmar parceria entre Estado e Município na garantia de uma segurança pública eficaz

Publicada em 30/07/20 às 12:24h

por Portal e Rádio Web Picos Mais


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Segurança pública, assim como o acesso à saúde, à educação e à moradia, é um direito fundamental previsto pela Constituição Federal de 1988, sendo dever do Estado assegurá-la. Para desenvolvê-la de forma plena, é preciso reconhecer as problemáticas e trazer o debate para o âmbito social.

Foi pensando nisso que o pré-candidato a prefeito de Picos, Francisco da Costa Araújo, o Araujinho, reuniu nesta quarta-feira (29), seguindo todas as recomendações dos órgãos de saúde, três convidados que entendem sobre o assunto, para discutir a segurança através do Estado e do Município, visando uma Picos melhor.

Dentre eles, estavam presentes: o Coronel Wagner Tôrres, comandante do Policiamento da Capital do Piauí; Herval Ribeiro, advogado criminalista e membro da Comissão Nacional da Defesa da República e Democracia da OAB; e Railda de Sousa, fundadora e coordenadora do Pelotão Mirim em Picos.

O projeto, que tem acontecido todas as quartas-feiras de julho, debateu temas importantes para a sociedade, sobretudo, para Picos. Já passaram pelo Araujinho Live, pautas como empreendedorismo, mulher, cultura e juventude, que reuniram grandes nomes das áreas para um bate-papo positivo e enriquecedor.

Para Araujinho, a escolha do tema segurança foi assertivo. Ele ainda destacou que é possível firmar parceria entre Estado e Município na garantia de uma segurança pública eficaz. “A segurança pública municipal passa pela educação, pela saúde, pelo lazer, pela cultura e começa a se entrelaçar em todos os aspectos e assuntos que já discutimos, porque se o jovem não tiver oportunidade a partir da escola, ele poderá chegar até o presídio. E percebo que há uma possibilidade muito grande de existir uma parceria entre município e Estado na garantia dessa segurança. Isso é totalmente viável e é uma das coisas que acredito. Se trata de uma parceria boa e necessária para que possamos ter políticas públicas de segurança bem aproveitadas e aplicadas”, disse ele.

Wagner Torres, coronel e ex-comandante do policiamento da cidade de Picos falou sobre o trabalho desenvolvido na cidade a frente do comando da Polícia Militar e os desafios aqui encontrados. “Eu tive a oportunidade de comandar na cidade de Picos em dois períodos: 2008, e 2012 a 2016. Um período de quase cinco anos e o nosso maior desafio aqui encontrado foi o combate aos traficantes, pois observamos assim que chegamos, depois que fizemos o mapeamento da cidade, que o índice de criminalidade aumentava por conta do tráfico de drogas, como a questão das pistolagens, homicídios, arrombamentos, tudo estava associado ao tráfico de drogas. Nós percebemos que toda vez que prendíamos os cabeças do tráfico, diminuía o índice de criminalidade. Pensando na diminuição da desigualdade social, quando você dá oportunidade para as pessoas, principalmente emprego, percebe que elas também contribuem com a segurança”, afirmou o Coronel Wagner Tôrres.

Wagner Tôrres foi um dos convidados da live – Foto: Ascom

O advogado criminalista Herval Ribeiro destacou que quando o assunto é violência, é necessário antes de tudo, política pública de prevenção. “O sistema brasileiro desde muito tempo adota um sistema repressivo. Ele quer resolver um problema no final e nós precisamos resolver esse problema no início. Se você pegar os países escandinavos, Noruega, Suécia e vê o índice de criminalidade desses países, perceberá que é muito baixo e a explicação é só uma: incentivo à educação, mudanças socioeconômicas e é claro, uma pena que tenha uma certeza de aplicabilidade”, falou Herval.

Advogado Herval Ribeiro também participou da live – Foto: Ascom

Railda de Sousa falou sobre a criação do Pelotão Mirim e da importância desse projeto para crianças e adolescentes vulneráveis socialmente. “O Pelotão Mirim nasceu com a união da comunidade juntamente com a Polícia Militar da cidade de Picos. Como na época eu fazia parte da Associação como líder presente, eu notei a vulnerabilidade social existente entre crianças de 7 a 17 anos e como moradora da comunidade, tivemos um grupo de pessoas que se mobilizaram para que pudéssemos buscar ações preventivas para que essas crianças e adolescentes não se perdessem no mundo das drogas. O projeto foi desenvolvido no período de cinco anos e hoje podemos comemorar os frutos colhidos dessas ações”, destacou ela.

Transmitida em seu canal no Youtube e em sua página no Facebook /araujinhoPicos, a live contou com interações e participações positivas de pessoas que contribuíram com o debate. 

Por Isadora Freitas/Ascom




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (89)994174693

Visitas: 1296345
Usuários Online: 150
Copyright (c) 2020 - Portal e Rádio Web Picos Mais - Foi Muito Bom ter Vocês Conosco Volte Sempre: Equipe/ Portal e Rádio Web Picos Mais FM